Você está em Material de apoio > Idade Moderna

Idade Moderna / História Moderna

O termo Idade Moderna, apesar de identificar algo novo ou atual, não se refere aos nossos tempos, ao século XXI. Ele se refere, historicamente, ao período compreendido entre os séculos XV e XVIII e foram os europeus desse tempo que se autodenominaram modernos.

Para alguns historiadores, a Idade Moderna foi um grande período de transição do mundo medieval feudal para o mundo capitalista e burguês, o qual se inaugurou no final do século XVIII e início o século XIX.

Assim, na chamada Idade Moderna,  coexistiram permanências do mundo medieval e elementos que formaram as bases do sistema capitalista. A economia agrária, a persistência das relações de servidão, os privilégios da nobreza, os valores sociais baseados na tradição, no sangue, e a apropriação privada do Estado eram aspectos  do mundo medieval. Mas, paralelamente, profundas transformações sociais e culturais ocorriam nesse período de transição: mudaram as relações entre os diferentes grupos  sociais, as visões do mundo e as crenças, outras formas de trabalho, de poder.

A Idade Moderna não era essencialmente capitalista e já não era mais medieval. Mas nada disso aconteceu de repente; os elementos típicos do feudalismo ainda persistiram, com maior ou menor  intensidade e durabilidade, nas diferentes regiões da Europa, mas as mudanças foram atingindo  todos os campos e trazendo a modernidade.

Mas o que significava ser moderno naquela época?

Ser moderno, segundo os intelectuais dos séculos XV e XVI, era estar em sintonia com os avanços das ciências e das novas mentalidades.

Era, portanto, não mais acreditar apenas na transcendência, ou seja na divindade, mas também na materialidade e individualidade do ser humano; concebê-lo, enfim, como um ser que possui sonhos, desejos e paixões.

Havia um lugar para Deus naquele mundo, mas o homem agora exigia também o seu espaço de liberdade, para aprender, crescer, enriquecer, descobrir novas verdades.

A cidade foi o cenário ideal de todas essas transformações. Ali, as pessoas sentiam-se fortes e livres para alterar o rumo das próprias vidas, longe da servidão do campo. Ali era possível acompanhar, a cada dia, o ritmo das mudanças que iam se acelerando, ganhando um novo dinamismo.

Para o homem moderno, sentindo-se no centro de todas as coisas, até o tempo parecia correr mais depressa, ao contrário daquela visão quase estática do Período Medieval. Tudo agora parecia possível e realizável.

Constituem aspectos fundamentais desse mundo moderno os processos de formação dos Estados Nacionais e do absolutismo real; o Renascimento Cultural e as reformas religiosa; a expansão do comércio e das manufaturas e a formação de impérios coloniais europeus com a Expansão Marítima.

Linha do tempo - Idade Moderna

1492- Cristóvão Colombo chegou à América e declarou-a colônia da Espanha.
1492- Os espanhóis conquistaram Granada e puseram fim ao domínio da Espanha pelos mouros muçulmanos.
1517- A Reforma começou na Alemanha.
1519-1522 Fernão de Magalhães comandou a primeira viagem ao redor do mundo.
1526- Baber, um governante muçulmano, conquistou a Índia e estabeleceu o Império Mogol.
1532- Francisco Pizarro invadiu o Peru, iniciando a conquista espanhola do império inca.
1588- A marinha real da Inglaterra derrotou a armada espanhola e consolidou a posição da Inglaterra como grande potência naval.
1613- Miguel Romanov tornou-se czar da Rússia e iniciou o domínio de 300 anos da Rússia pelos Romanov.
1644- Os manchus conquistaram a China e estabeleceram seu governo que durou até 1912.
1688- A Revolução Gloriosa depôs Jaime II da Inglaterra.
1763- O Tratado de Paris pôs fim à Guerra dos Sete Anos na Europa e à guerra entre franceses e índios na América do Norte.
1776- As 13 colônias inglesas da América do Norte assinaram a Declaração de Independência.
1789- A Revolução Francesa começou.

Divirta-se com o LOBIS HOMEM

Produtos de quando CORONA era motivo de alegria

O sonho de ser cantor